Resenha: A Iniciação – L. J. Smith 🕯🔮

Resenha: A Iniciação – L. J. Smith
Da série: é bom, mas é ruim. Hoje temos resenha do livro A Iniciação, primeiro volume da série de seis livros, Circulo Secreto, escrito pela mesma autora de Diários de um Vampiro e que assim como Diários de um Vampiro, já teve uma série de TV, The Secret Circle, mas essa fracassou na primeira temporada.

Resenha: A Iniciação – L. J. Smith
Publicado em 1992, mas com uma linguagem bem atual, A Iniciação tem como protagonista Cassie Blake, uma garota tímida que a contragosto se muda com sua mãe da Califórnia para a fria e estranha New Salen para morar com sua avó. Logo Cassie se sente atraída por um misterioso grupo da escola, enquanto o resto dos alunos parecem temê-los. Entre ser atormentada por Faye e acolhida por Diana, Cassie vai aos poucos descobrindo mais sobre sua família e a cidade que foi fundada por bruxas.

A Iniciação. Circulo Secreto – livro 1 de 6 | Autora: L. J. Smith | Editora: Galera Record | 255 páginas | Skoob

Narrado em terceira pessoa, A Iniciação, possui uma escrita ágil e agradável, só que de tão ágil a autora não conseguiu desenvolver muita coisa, pouco se vê da tal magia, pouco se sabe sobre os personagens secundários e até a protagonista é superficial, vemos isso com as suas mudanças súbitas de comportamento e o fato dela aceitar tudo fácil demais. Por isso fica difícil de simpatizar com os personagens, principalmente a Cassie que não tem nenhum carisma, além de que sua sofrência exagerada só serviu para me irritar. Só que eu só fui notar esses detalhes quando terminei o livro, pois, quando digo que a leitura é agradável, é muito agradável. A Iniciação é o tipo de livro que te fisga e faz você perder a noção do tempo, não dá vontade de parar a leitura. Apesar da falta de desenvolvimento os personagens (com exceção da Cassie) e a mitologia abordada são interessantes e tem muito potencial. Torço para que nos próximos livros isso aconteça.

Se você já assistiu à série The Secret Circle e está achando que ela o livro são iguais, pode parar por aí. De semelhantes livro e série tem apenas os nomes dos personagens e a questão da magia. Até a aparência e comportamento dos personagens é diferente, por exemplo: a Faye e a Deborah são muito mais detestáveis no livro e em vez de 6 membros no círculo, são 12 (o que me pareceu ser uma referência aos 12 deuses gregos do panteão). Não vou dizer que o livro é melhor que a série ou vice-versa, particularmente acho que os dois são bons a sua maneira.

A Iniciação é uma fantasia urbana voltada para o público jovem adulto. Apesar de não ser nada extraordinário, o livro é perfeito para ler após uma ressaca literária e o melhor: dá para ler em um fim de semana.

Capas (feias) pelo mundo:

Resenha: A Iniciação – L. J. Smith
Estados Unidos, Alemanha, Romênia, França e Lituânia.
Particularmente prefiro a brasileira, o que acham?

E aí, já conhecia esse livro ou a série de TV?

4 Comentários

  1. Faz bastante tempo que li The Secret Circle - A iniciação, na época comecei a ler o livro devido o fato da série ter terminado de uma maneira que deixou muitas perguntas e achei que ia encontrar as respostas no livro, porém me deparei com muitas diferenças, detalhe que nem me animou a continuar a leitura dos demais livros. Mas como você disse é uma boa opção para uma leitura sem grandes pretensões.

    ResponderExcluir
  2. Olá!
    Eu já ouvi falar da serie, até já pesquisei sobre ela, mas desisti de ver por conta do cancelamento e tal. O livro está na minha lista de Leitura a mais o menos 5 anos kkkkk Eu coloquei ele na lista quando estava na vibe de "fantasia teen" mas hoje fase já passou. kkkkkk Gostei muita da sua resenha e fiquei curiosa para ler.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Amei esse lance de "é bom mais é ruim", senti o mesmo com Diários de um Vampiro! Só consegui ler até metade do segundo livro. Essa nova série eu nem conhecia, e caramba, a capa brasileira foi a melhorzinha mesmo, hehe

    ResponderExcluir
  4. Meu Deus, a capa brasileira é a ÚNICA bonita ou mesmo aceitável, que show de horrores as outras, hahahahaha!
    Menina, sabe que eu adoro um "ruim só que bom"? Aquela história do "é ruim, mas eu gosto" e tudo. Porque acho que nada é uma coisa só, né? Esse tipo de leitura pode ser bom pra passar tempo enquanto outra maravilhosa pode ser péssima pra esse momento. Achei interessante demais essa referência leve aos Olimpianos, fiquei até curiosa!

    ResponderExcluir

• Seu comentário é muito importante, portanto, sinta-se a vontade para me contar o que achou desse post, sempre mantendo respeito e bom senso, é claro.
• Os comentários serão respondidos o mais rápido possível.
• Lembre-se: espalhe o amor e não spam.
• Espero que tenha gostado daqui. Volte sempre! ♥