Tag dos Clichês

Seja assistindo filmes, séries ou lendo livros, todo mundo já se deparou com algum clichê, não é? A TAG dos Clichês foi criada pela Maria Angelica do Vamos Ler e tem 11 perguntas bem legais.

Leia também: 6 clichês que me incomodam
Tag dos Clichês
1. Quem eu escolho? (triângulo amoroso que você achou mais desnecessário)
No caso, no momento eu não consigo lembrar de um triangulo amoroso que tenha sido necessário…

2. “Soltou o ar que não sabia que estava prendendo” (Última vez que leu a frase)
Não foi nessas exatas palavras, mas li algo parece na minha leitura atual, A Iniciação, da L. J. Smith (a mesma autora de Diários de um Vampiro). Ah! mas lembro que tinha muito essa frase nos livros da Saga Crepúsculo, toda vez que o Edward beijava a Bella ela se esquecia de respirar -.-

3. Oi, já te amo! (o instalove mais rápido)
Ceony com outro personagem aí (não citarei nomes para não dar spoiler), de Magia de Papel. A Ceony nem conhecia a pessoa e já estava fazendo o impossível para salvar ela. Nem para a autora desenvolver melhor esse relacionamento dos dois.

4. Uma bigorna nos ombros (personagem que carrega a culpa do mundo)
No caso, qualquer protagonista masculino da Cassandra Clare. Por isso, escolho o Jules de Os Artifícios das Trevas. O menino teve que basicamente se tornar o pai dos seus irmãos mais novos aos 13 anos e ainda teve a sorte de se apaixonar pela única pessoa que ele não poderia ter um relacionamento romântico, sua parabatai. Coitado.
Tag dos Clichês
5. Complexo do melhor amigo (aquele que sempre se apaixona por ou é a paixão do personagem principal)
Isso acontece com o protagonista de Antes de Tudo Acabar, mas o legal é que o livro é sobre o desenvolvimento do Rafael, dele entendendo seus sentimentos e ouvindo umas boas verdades. Isso fez com que o clichê do melhor amigo apaixonado não me incomodasse.

“Só não vem pra cima de mim com aquele papo de friendzone, porque, olha, a gente tem que aprender a levar um fora quando a pessoa não tá afim da gente, cara. Faz parte de crescer. A Anne tem o direito de fazer o que bem entender e ficar com quem quiser. Friendzone é desculpa de panaca que não sabe aceitar que uma mina não gosta dele.”

6. O intelectual (personagem super inteligente que lhe fez sentir estúpido)
Annabeth Chace de Percy Jackson e os Olimpianos. Os livros são narrados na primeira pessoa pelo Percy, portanto, eu conseguia entender o que estava acontecendo com ele. Percy se sentia meio burro perto na Annabeth e eu também.

7. Casal silêncio (falta de comunicação entre personagens)
Nora e Patch, de Hush Hush, mais precisamente no segundo livro da série, Crescendo. Basicamente tudo que aconteceu no livro não teria acontecido se a Nora e Patch tivessem tirado cinco minutos de suas vidas para conversar e serem sinceros um com o outro. Dá raiva só de lembrar.
Tag dos Clichês
8. O poderoso chefão (personagens jovens com cargos altos demais)
Como eu não sou boa fazendo escolhas, eu escolhi dois personagens. Um deles é o Jorg, da Trilogia dos Espinhos, que com menos de quinze anos já tinha se tornado líder de uma irmandade de assassinos e rei. E o outro personagem é o Kaz de Six of Crows, com dezessete anos o menino já era dono de não sei quantas coisas e já era um dos bandidos mais temíveis do Barril.

9. O engraçadinho chato (personagens escritos com a intenção de serem legais, mas só irritam)
Andrei, de A Ilha dos Dissidentes. Sabe aquelas pessoas que ficam tentando forçar humor nas horas erradas? É o Andrei.

10. Personagem principal coadjuvante (quando o livro é todo sobre o interesse romântico)
Cidades de Papel. O livro é narrado pelo Quentin mas a história só acontece por causa da Margo. Tudo que o Quentin faz é pela Margo, TUDO. Acho até que o livro teria sido mais interessante se a Margo fosse a narradora.

11. Leitor do contra (clichê que você ama e não se cansa de ler)
Então, acho que o clichê que mais leio é o do Escolhido, mas não é que eu não me canso de ler ele é que se eu quiser ler uma fantasia vou ter que aguentar esse clichê.

♦♦♦

Me conta, qual é o clichê que você costuma consumir mais (assistindo filmes e séries ou lendo livros)? Já leu alguns dos livros que citei? Concorda comigo, ou não?

6 Comentários

  1. Adorei essa tag, ainda não a conhecia. Fiquei pensando aqui em quais seriam minhas resposta e só consegui pensar em uma da 11 perguntas. kkk Acho que dessa lista o instalove e triângulos amorosos são os que mais me incomodam, nem toda história precisa desse tipo de artificio.

    ResponderExcluir
  2. Uau, não conheço nenhum dos livros que citou... já tinha ouvido falar em Cidades de Papel, vi na livraria, mas não me interessei. Não sou muito fã de clichês e como sou exigente com livros, acho que o ultimo que pareceu clichê e que eu abandei foi "o clube de leitura de Jane Austen". Respirei fundo e o coloquei de lado. Ah, teve outro, mas não vou me lembrar do nome dele. Já se foi há tempos. rs

    bacio

    ResponderExcluir
  3. Olá ♥
    Eu amei a tag, ainda não conhecia, mas como eu amo um clichê já quero responder :)
    Dos livros que você citou só conheço Nora e Patch, mas só li o primeiro livro.
    Bjo

    Tati C.

    ResponderExcluir
  4. Adorei essa tag, muitos livros ainda n conhecia.
    AAaaaaah e sobre cidades de papel eu concordo MUITOOOOOOO.

    ResponderExcluir
  5. eu ainda não li nenhum desse mais ja anotei alguns pra ler
    adorei a tag

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro um clichê. Os que eu mais leio são os clichês escolares, tanto livros como doramas. Eu li da sua lista a Dama da meia-noite,Percy Jackson, Cidades de papel.

    Beijos

    ResponderExcluir

• Seu comentário é muito importante, portanto, sinta-se a vontade para me contar o que achou desse post, sempre mantendo respeito e bom senso, é claro.
• Os comentários serão respondidos o mais rápido possível.
• Lembre-se: espalhe o amor e não spam.
• Espero que tenha gostado daqui. Volte sempre! ♥