Cidade das Almas Perdidas de Cassandra Clare

segunda-feira, fevereiro 09, 2015

Sinopse completa • Páginas: 434 • Ano de lançamento: 2013 • Nota: 3 estrelas
Quinto volume da série Os Instrumentos Mortais estrito pelo autora Cassandra Clare. Publicado pela editora Galera Record.
Livro não recomendado para menores de 12 anos. 

Contem spoilers de Cidade dos Anjos Caídos e dos livros anteriores da série.

Depois de Jace ter desaparecido em Cidade dos Anjos Caídos Clary e seus amigos estão a sua procura, ao passo que a Clave tem outras prioridades, Sabastian. Quando Jace volta a aparecer ele não é mais o mesmo, com o feitiço de Lilitih ele está ligado a Sebastian de forma que alem de ser seu aliado se um se ferir o outro se fere junto. Na tentativa de encontrar um arma que possa quebrar esse feitiço, Isabelle, Magnus, Alec e Simon tentam barganhar com as Irmãs de Ferro e demônios maiores enquanto Clary decide se aliar ao irmão para descobrir seus planos e salvar Jace

A triste verdade é que os três últimos livros da série Os Instrumentos Mortais são de longe não tão bons quanto os três primeiros. Acontece que para mim o romance entre Clary e Jace virou aquele tipo de romance que eu não gosto, do tipo: Não importa se o mundo pode acabar, você tem que viver. Gostava mesmo era quando o namoro deles era proibido.
"Sei que não somos grande coisa em comparação à você, mas não matamos nossos amigos. Tentamos salvá-los. Se o Céu não quisesse assim, jamais deveríamos ter recebido a capacidade de amar." página 346
Meu desgosto pela Clary já tinha aparecido em Cidade de Vidro e agora em Cidade das Almas Perdidas ela ficou bem mais inconsequente, já o Jace estava menos chato que em Cidade dos Anjos Caídos – valeu Cassie –. A única coisa que me fez continuar a leitura foi que felizmente o livro não é só no ponto de vista da Clary e sim também do Simon, Isabelle, Alec, Maia, Jordan e até da Maryse. Esses personagens fizeram com que o livro valesse a pena.

"– Deixe-me apresentá-la a meu grande amigo Não.
– Talvez possamos chegar a um acordo – sugeriu ela, comendo um pedaço da torta.
– Não.
– SIMON.
– Não é uma palavras mágica – relatou. – É assim que funciona. Você diz 'Simon, tenho um plano louco e suicida. Você gostaria de me ajudar a executá-lo?' E eu respondo: 'Ora, não.'" página 121
O legal é que a Cassandra Clare soube criar não só um romance mas um cenário rico com muita fantasia e ação para ele. Ação é o que não falta, tem demônios, anjos, Isabelle arrasando com seus discursos, Magnus sendo ele mesmo, isso tudo não poderia melhorar. Mas eu não vou reclamar novamente do romance principal porque TMI é um romance.

O livro ganhou 3 estrelas devido a Clary, graças a ela a história se tornou arrastada, se não fosse por isso teria ganhado 5 estrelas.

E você, já leu o livro? Pretende ler? A resenha ajudou em alguma coisa? Me conta aí em baixo :)

Fica mais um pouco. Talvez goste desses:

2 comentários

  1. Estou lendo esse livro, o livro 3 é o meu favorito e também as peças infernais.
    Clary e Jace são mega chatos para mim, mas a Clary ganha longe e disparado....gosto muito mais de todos os outros personagens e acaba que é por eles que leio, mas quando ela e o Jace aparecem nossa....fica mesmo arrastado
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Adoro As Peças Infernais, acho até que é bem melhor que TMI.
      Não acredito que alguém tem a mesma opinião que eu *-* Achava que eu era a única a pensar isso. Mas é, eu gostava do Jace dos primeiros três livros mas depois disso ele foi ficando chato e a Clary sempre foi x.x São os outro personagens que fazem os livros valerem a pena.
      xoxo

      Excluir

• Seu comentário é muito importante, portanto, sinta-se a vontade para me contar o que achou desse post, sempre mantendo respeito e bom senso, é claro.
• Normalmente os comentários são respondidos nos fins de semana.
• Lembre-se: espalhe o amor e não spam.
• Espero que tenha gostado daqui. Volte sempre! ♥

@rubyane_santos